Saudades do Talento do Poeta violeiro João Paraibano

"Eu olhando a estiagem deitado numa rede:/
Vi um açude sem água com rachões na parede/
E uma abelha no velório da flor que morreu de sede.


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial